13 de maio de 2011

Quando sonhos se tornam reais

Relatos de uma fã por Raquel Leitzke

Como muitos de vocês, sou muito fã de Lifehouse. Amo desde que ouvi Hanging by a Moment pela primeira vez há uns 10 anos, num cd com várias músicas de outras bandas. Nessa época eu tinha 13 anos, e era muito difícil encontrar mais alguém que conhecia a banda e impossível encontrar o cd No Name Face na minha cidade, enquanto isso eu ouvia as músicas pela internet. No meu aniversário de 15 anos ganhei o cd original No Name Face e alguns anos depois meu pai me surpreendeu com o dvd Everything quando voltou de uma viagem internacional. Nessa época já tinha ouvido algumas vezes Hanging by a moment tocar na rádio, mas a banda não era tão popular aqui no Brasil a ponto de eles virem pra cá fazer um show, e isso me entristecia muito apesar de eu achar legal a "exclusividade" de ser fã da banda, já que poucos a conheciam.

Acontece que no ano passado eu estava morando no Hawaii e um dia olhando o site da banda, vi que fariam um show em Las Vegas e pensei, por que não? O show da minha vida está apenas algumas "horas de distância" e de quebra iria conhecer uma cidade que ainda não conhecia, então comprei o ingresso. Alguns dias depois de pesquisar o mapa da cidade, o local do show e os hotéis, comprei o pacote do vôo e hospedagem no hotel onde seria o show. Depois de alguns meses chegou o tão esperado dia, 19 de novembro de 2010! Fui sozinha para Las Vegas para realizar o meu sonho, mal podia acreditar que esse dia realmente tinha chegado. Saí do Hawaii na quinta a noite e cheguei em Las Vegas na sexta de manhã (dia do show), sem ter conseguido dormir nos vôos. 

Cheguei muito cansada no hotel por volta das 9 da manhã, mas o check in era só às 15h, então não tinha nenhum quarto pronto àquela hora. Deixei meu número de telefone na recepção para me avisarem se algum quarto ficasse pronto antes da hora porque eu estava morrendo de sono e precisava descansar e me arrumar até a hora do show. Enquanto não tinha o meu quarto disponível, saí perambulando por lá, fui conhecer os cassinos do hotel e tirar várias fotos, porque era tudo novidade. Também fui na entrada da casa de show do hotel, me informar sobre a hora que abririam as portas e se teria passagem de som antes do show. As portas abririam as 19h e o show começava as 20h, e sobre a passagem de som as moças não podiam informar. Depois de andar mais um pouco pelo hotel e ter conhecido praticamente tudo e tirado muitas fotos, já não aguentava mais, sentei num sofá e fiquei esperando o tempo passar, mas ainda nem era uma da tarde, então resolvi passear fora do hotel, já que conhecia praticamente tudo lá dentro. Eu nem estava com fome, mas já que não tinha nada pra fazer mesmo fui almoçar num lugar na frente do hotel, depois de ter passado na recepção pra me certificar que o quarto ainda não estava pronto. Indo almoçar vi um outdoor do lado do hotel com a propaganda do show, pensei em tirar uma foto a hora que voltasse e quando voltei pro hotel, avistei um ônibus parado bem na frente desse outdoor e pensei, bem que esse podia ser o ônibus do Lifehouse! Então fui tirar a foto do outdoor, e ao voltar passei ao redor do ônibus e quem eu vejo lá parado ao lado do ônibus? Jason Wade! Há uns quatro metros de distância dele eu paralisei por um segundo sem acreditar no que via. Ele sorriu pra mim e eu me aproximei pra falar com ele, não sei como consegui falar, mas disse que era muito fã deles desde o início da carreira e que fui pra Las Vegas só para ver o show. Ele é muito tranquilo, simpático e querido e perguntou se eu fui sozinha e onde morava, eu disse que era do Brasil e morava no Hawaii e ele disse "Oh, Brasil!" e pediu pra eu esperar um pouquinho, foi dentro do ônibus e voltou com o Bryce, que desceu do ônibus falando "Eu amo o Brasil! E você é muito linda!" Em português!! Tiramos algumas fotos e conversamos mais um pouco, eles são uns amores! Então voltei para o hotel em estado de choque, porque ainda não acreditava no que tinha acabado de acontecer. Fui mais uma vez perguntar na recepção se o meu quarto estava pronto, e ainda não estava. Então voltei ao lugar onde seria o show e fiquei lá na frente esperando ouvir alguma música quando a banda começasse a passar o som. Tinha um segurança lá na frente pra não deixar ninguém entrar, conversei um pouco com ele e liguei pra minha mãe pra contar o que tinha acontecido. Falando com ela no telefone foi que começou a me "cair a ficha", comecei a tremer e chorar de tanta emoção e o segurança achou muito estranho, não entendia nada, hahaha. 


Depois que contei pra família, o segurança quis saber o que tinha acontecido e expliquei pra ele. Conversamos um tempão e então ouvi uma música tocando, me arrepiei inteira e meus olhos encheram de lágrimas, pedi pra ele se podia olhar pela fresta da porta e ele disse que a banda ainda não estava tocando, que eles estavam só testando a qualidade do som. Eu pedi muito pra espiar só um pouquinho e ele falou que não podia deixar ninguém entrar, e que naquela hora realmente não tinha nada pra ver. Depois de algumas músicas terem tocado, sai pela porta o Ricky com a esposa, foi tão inesperado que eu fiquei sem reação e com vergonha de pedir pra tirar uma foto. Mais algum tempo passou, esse meu "amigo" segurança saiu dali e eu fiquei sozinha por um tempo na frente daquelas portas fechadas, imaginando se a banda estaria lá dentro. Logo saiu outro segurança, ele era meio que o chefe dos seguranças e foi olhar ali e fora, perguntou se eu era "a fã do Brasil" e eu perguntei como ele sabia, ele disse "Eu sei de tudo", hahaha. Ele foi muito gente boa e me falou de uma coletiva de imprensa que teria antes do show e disse pra eu falar com as meninas da bilheteria pra ver se tinha como colocar o nome na lista. Fui falar com elas, sem sucesso, e voltei para a frente da porta, já que ainda não tinha como ir para o meu quarto. Mais tarde recebi a ligação de que meu quarto estava pronto, mas fiquei no mesmo lugar na esperança de conseguir pelo menos ouvir a passagem do som, já que não ia ter jeito de conseguir ver. Logo mais começou a chegar o pessoal da imprensa, todos com crachá formando uma fila e uma moça conferindo os nomes na lista. Depois de um tempo o "chefe" dos seguranças foi ali fora, me viu e disse bem espantado: "Meu Deus, você ainda tá aqui?" e disse que a hora que eu fosse pro show e estivesse na fila era pra chamar por ele que ele ia dar um jeito de me colocar na fila vip pra entrar na casa de show antes dos outros. Dito isso, saí correndo pra buscar a chave do quarto e a minha mala na recepção. Como não tinha certeza se ia encontrar o segurança depois e já era umas 17:30h, corri pro quarto mesmo, porque ainda tinha que tomar banho, me arrumar e correr pra conseguir um bom lugar na fila. Fiz tudo isso em tempo recorde e voltei pro local do show. 

Quando cheguei já tinha uma pequena fila formada, fiquei aliviada porque devia ter só umas 40 meninas, então ficamos conversando, esperando dar a hora de abrirem as portas. Depois avistei o chefe dos seguranças, abanei pra ele e ele me reconheceu, veio lá na fila, abriu aquela "fita" que separa as filas e disse pra eu passar pra fila do lado, detalhe que a fila do lado estava vazia! Então fiquei sozinha na fila vip, com todas as meninas da outra fila me olhando torto. Finalmente eram 19h e os portões abriram, fui realmente a primeira a entrar, mas andei bem rápido pra conseguir ficar no lugar que eu queria, porque as meninas que entraram depois vinham correndo desesperadas. Que emoção estar na primeira fila, bem na frente do microfone! 

Quem abriu o show foi Alyssa Bernal, depois teve show do Kris Allen, e finalmente entraram Jason, Bryce, Ben e Ricky! O show foi incrível, muito emocionante!! Eu mal podia acreditar que assisti o show da minha vida da primeira fila, bem na frente do Jason! Depois do show corri pra fora do hotel pra onde eu sabia que ônibus estava, fazia muito frio e eu fiquei um tempo esperando alguém da banda aparecer. Falei mais uma vez com o Bryce (e tirei outra foto, hehe), contei pra ele que esperei quase 10 anos pelo show, que foi um sonho realizado, o show da minha vida! Ele disse que eles ficam muito felizes de saber das fãs e que ia deixar o Jason saber. Depois veio o Ben pro ônibus, também conversei um pouquinho com ele e tirei uma foto. Depois disso fui finalmente dormi, mas antes passei as fotos pro computador, só pra garantir! hehe Quando acordei no outro dia ainda não acreditava direito no que tinha acontecido, ainda hoje quando lembro parece surreal, de tão perfeito! Parece que tudo conspirou pra que eu realizasse o meu sonho e todos os pequenos empecilhos contribuíram pra que esse sonho fosse realizado por completo. Só ir ao show já teria sido incrível, mas conhecer a banda foi perfeito! Foi uma experiência única na minha vida, e pode até parecer meio clichê, mas acontecimentos assim provam que não importa qual seja o seu sonho, se realmente acreditar, ele se torna realidade (mesmo que demore 10 anos) :)



Comentários
5 Comentários

5 comentários:

Awa Maia disse...

Que sonho! Preciso admitir que fiquei com inveja, mas uma inveja boa, compreensível, não? Quero acreditar em você, quero acreditar que o meu sonho de ver minha banda favorita vai se realizar! Parabéns!

Priscila Tavares disse...

Eu confesso que fiquei arrepiada qdo li, achei muito emocionante tudo isso uma experiência realmente incrível. E tb me fez acreditar mais ainda q logo. logo chega a nossa vez de viver algo assim tb!

Mais uma vez agradeço a fofa da Raquel por dividir isso com a gente :D

amanda disse...

nossa!!! fiquei muito feliz por vc, que sortuda!! Incrível a sua história :D

N. disse...

Quase chorei lendo, meu Deus! Que sonho, fiquei muito arrepiada... Espero que um dia dê certo pra mim também hahaha

bea ♥ and disse...

Ah nuito show aqui, conheço só umas 3 músicas da banda por enquanto, mais pretendo conheçer muito mais... To seguindo vocês, ok? Beijo e Parabéns pelo blog, que é super completo!